SOPRO D'ÁGUA

 

Mulher que não consegue se reter a sua imagem e identidade. Derrete, (trans)figura-se em água e se dilui em chuva, rio e oceano infinito. Submergida na materialidade e nas imagens míticas da água corpo-ambiente, a artista dança estados corporais, memórias ancestrais e mitos d’água. Sopro D’água mergulha nas profundezas de um corpo-ambiente em fluxo, transbordando para a cena a pesquisa-criação de Gabriela Holanda sobre uma dança de estados a partir da materialidade dos fluidos corporais e da água ambiente e o dançar em diferentes lugares em imersão corpo-ambiente, compondo sua pesquisa de mestrado em Artes Cênicas (PPGAC-UFBA), intitulada: “Sopro D’água: Fluxos de um corpo-ambiente”.

Ficha Técnica:
Direção: Daniela Guimarães
Concepção/ intérprete-criadora: Gabriela Holanda
Trilha sonora: Thiago Neves
Figurino: Gabriela Holanda